EX/-\CAMPEÃO

Pois é. A Copa se foi pra nós. Não apreciamos o sabor prazeroso da vitória e amargamos uma sensação de dia-a-dia, aquele sabor de todos os dias, da vida sem vitória, dos dias de saco cheio, porque a Copa era, pra muitos, um estado de graça. Onde dava orgulho poder olhar para todas aquelas nações, de volumosas economias, e poder dizer: “Aqui é diferente. Aqui quem manda sou eu!” É desse! tipo de prazer que estamos falando. E estamos falando para ouvidos cansados, injustiçados e mal remunerados, de uma imensa maioria de cidadãos brasileiros.

Com a Copa, também se foi o Dunga. Comandante atacado, não-valorizado e mesmo assim, bem aventurado na tarefa de devolver aos jogadores,o respeito à seleção. Ele conseguiu fazê-los conscientes do que aquilo representa para dezenas de milhões de compatriotas, que ao contrário deles, perdem sempre.

E de quebra! Dunga ainda conseguiu mostrar o que significa estar no cargo de técnico da Seleção Brasileira em dias de Copa do Mundo: ELE é o homem mais poderoso da nação! Só alguém protegido por essa ‘armadura’, seria capaz de impedir a interferência do poder da Rede Globo. E muitos não avaliam o significado que isso tem.

Talvez alguns digam: “E daí? Ele não venceu a Copa!”. Pois é. Ele conseguiu ensinar aos jogadores o que é sentir isso também. Veremos que tipo de seleção o país terá na próxima Copa, quando jogará diante DAQUELES milhões de compatriotas.

(Foto, via Terra)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s