TROCA, DILHO, TROCA

A língua portuguesa é sonora. Eu já disse isso aqui. Na música popular brasileira, além da literatura, isso se manifesta frequentemente e existem uns detalhes que pra muita gente pode parecer uma bobagem sem importância mas que, honestamente, eu adoro. É a coisa do trocadilho, do brincar com a sonoridade da língua. Por exemplo: existe um disco da Timbalada que se chama Andei Road – uma brincadeira com o livro do Jack Kerouac “On the Road” – idéia do Carlinhos Brown. Tem também um disco do Gil que se chama O Eterno deus Mú, dança. Genial! Daí eu resolvi brincar também:

Com Plexos não se brinca.

Ba ia, mas resolveu descansar.

Vamos cantar nosso fá?

Sem mente a vida não brota.

BARRA-inferior-NOVA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s