HOJE NÃO

BARRA-CONTOS

Lá estou eu, gripado há dias, tentando conter aquele catarro lacrimoso que insistia em escorrer do meu nariz, tomando remédio, e com a impressão de que a coisa toda estava sob controle. Ela chega e diz:

– Poxa amor! Olha quantos guardanapos você gastou…

Eu olho pra ela e faço uma cara do tipo: “Hã?!”

Daí ela pergunta:

– Foi pra limpar o nariz, foi?

E eu olho pra ela e faço aquela cara do tipo: “Lógico!!!”

O quê que tem se eu usei o guardanapo? E daí? No quê que isso vai interferir no curso da história? Vai salvar algum desempregado? Vai aumentar o salário mínimo?

Ela me pergunta se eu gostaria de comer. Eu digo “Sim”.

Ela questiona:

– O quê?

Eu digo “Pizza”.

Ela sorri, pergunta se tem alguma coisa na cozinha para fazer um lanche.

Seu telefone toca e ela vai conversar no quarto. Eu penso “Deixa pra lá”.

Dez minutos depois ela volta:

– A gente precisa conversar sobre essa relação.

Eu nem tiro a cara do livro:

– Isso é um assunto pra vocês três: você, seu complexo e seu neurônio.

BARRA-inferior

2 pensamentos sobre “HOJE NÃO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s